NRP GAGO COUTINHO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal Para quem segue com alguma regularidade as notícias e desenvolvimentos ligados à temática do Mar, o conjunto de assuntos normalmente referidos pela maioria dos meios de comunicação social concentra-se em áreas mais “tradicionais” que, no fundo, têm acompanhado a História de Portugal e contribuído, de uma forma ou de outra, para importantes evoluções sociais e económicas. O sector das pescas é, claramente, uma das áreas privilegiadas por esta maior atenção mediática. Em anos mais recentes outros setores têm vindo a ganhar uma maior importância, sobretudo em razão do seu contributo para economia nacional: os portos, a aquacultura ou o turismo. Embora o projeto de extensão da plataforma continental tenha sido iniciado há mais de 15 anos, em agosto de 2017 voltou a “competir” no espaço mediático com aqueles setores mais tradicionais ligados ao mar de Portugal. Foi precisamente nesta altura que se iniciou a última fase do Projeto de Extensão com o início da sua avaliação pela Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) da Organização das Nações Unidas (ONU). A proposta portuguesa tinha sido entregue na ONU em maio de 2009 (a 44ª a dar entrada na CLPC) com uma dimensão aproximada de 2.150.000 km2. A 1 de agosto de 2017 foi entregue uma Adenda à Proposta, baseada nos dados de batimetria, geologia e geofísica, recolhidos desde 2009. Esta Adenda inclui um novo limite exterior da Plataforma Continental com uma área aproximada de 2.400.000 km2. Decorridos oito anos desde a entrega da Proposta portuguesa, apenas a 24 de julho de 2017 a CLPC procedeu à designação dos sete membros que compõem a subcomissão encarregue de analisá-la. É no âmbito desta subcomissão que decorre a avaliação da Proposta, eminentemente de carácter técnico e científico, suportada pelas disposições jurídicas relevantes da Convenção … Continue reading “O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal”

Henrique Portela Guedes é o novo Adido de Defesa em Berlim
Cmdt Portela Guedes, devidamente uniformizado com os alamares indicativos das funções de adido militar. (imagem EMGFA)

Henrique Portela Guedes é o novo Adido de Defesa em Berlim O nosso confrade Henrique Peyroteo Portela Guedes, está desde LER ARTIGO

O Mar
MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é também LER ARTIGO

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica
Cristina Alves recebendo o prémio das mãos do Ministro do Mar

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica A nossa confreira Cristina Alves foi distinguida com o prémio CARREIRA LER ARTIGO

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020
Cristóvão Santos na ponte do WORLD EXPLORER, durante uma escala no porto de Catania, ilha Sicília

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020 Na ENIDH, a Confraria Marítima premiou o melhor aluno do curso de LER ARTIGO

Contornar o Cabo das Tormentas
O Cabo da Boa Esperança ou das Tormentas (Imagen de Robert Pastryk em Pixabay)

Contornar o Cabo das Tormentas Neste século XXI, nunca como agora, a economia portuguesa, em geral, e a Economia do LER ARTIGO

Recordando o passeio no Barco Évora no dia 10 de junho de 2019

Conforme em tempo amplamente divulgado pela Direcção, a Confraria Marítima de Portugal realizou no passado dia 10 de Junho, Dia LER ARTIGO

MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar

O Mar O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é também o presente e o futuro. Foi o nosso passado porque Portugal deu “novos mundos ao mundo” precisamente através do mar, dos oceanos, com enormes repercussões no desenvolvimento económico nacional, e europeu. Pelas relações comerciais entretanto estabelecidas, mas, também, pela inovação que foi necessário introduzir para conseguir alargar os nossos horizontes. Inovação nas ciências exatas como a matemática, ou nas ciências aplicadas como a engenharia naval. E foi esta complexa simbiose que, através do mar, permitiu construir o universo da lusofonia e assim alcançar e desenvolver territórios tão longínquos nas Américas, em África ou mesmo na Ásia. E permitiu também criar uma cultura muito própria em torno da Língua Portuguesa, porque afinal a nossa língua é a nossa pátria. É também o presente porque é através do mar que grande parte da produção industrial Portuguesa é exportada, sendo os portos estruturas absolutamente essenciais para que os nossos produtos possam alcançar virtualmente todos os cantos do planeta. Mas os portos são também recetores de bens produzidos noutros países, sendo assim a interface mais visível da globalização económica moderna. Note-se que a vasta maioria das trocas comerciais mundiais se desenrolam atualmente por via marítima. E é o futuro porque para além da economia tradicional abre-se toda uma nova visão de economia do mar, desde logo porque o alargamento da plataforma continental torna Portugal num país marítimo imenso, onde a biodiversidade, incluindo as pescas, devem ser uma aposta clara e estratégica. E os fundos marinhos representam, também, pela sua enorme riqueza objetiva uma aposta estratégica nacional. Desde logo, pela “fronteira” marítima com a América do Norte tornando as águas portuguesas uma zona privilegiada de interação marítima, incluindo o controlo das comunicações digitais (por exemplo … Continue reading “O Mar”

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica
Cristina Alves recebendo o prémio das mãos do Ministro do Mar

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica A nossa confreira Cristina Alves foi distinguida com o prémio CARREIRA LER ARTIGO

Contornar o Cabo das Tormentas
O Cabo da Boa Esperança ou das Tormentas (Imagen de Robert Pastryk em Pixabay)

Contornar o Cabo das Tormentas Neste século XXI, nunca como agora, a economia portuguesa, em geral, e a Economia do LER ARTIGO

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020
Cristóvão Santos na ponte do WORLD EXPLORER, durante uma escala no porto de Catania, ilha Sicília

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020 Na ENIDH, a Confraria Marítima premiou o melhor aluno do curso de LER ARTIGO

Recordando o passeio no Barco Évora no dia 10 de junho de 2019

Conforme em tempo amplamente divulgado pela Direcção, a Confraria Marítima de Portugal realizou no passado dia 10 de Junho, Dia LER ARTIGO

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

A Confraria Marítima de Portugal tem nova sede na ex-Fábrica Nacional de Cordoaria

Na sequência da decisão tomada na última Assembleia Geral, a direção Confraria Marítima de Portugal (CMP) firmou um protocolo de LER ARTIGO

O Cabo da Boa Esperança ou das Tormentas (Imagen de Robert Pastryk em Pixabay)

Contornar o Cabo das Tormentas

Contornar o Cabo das Tormentas Neste século XXI, nunca como agora, a economia portuguesa, em geral, e a Economia do Mar, em particular, tiveram pela frente a necessidade de ultrapassar um terrível Cabo das Tormentas, relacionado com a crise sanitária provocada pela pandemia COVID-19 e a consequente crise económica que lhe está associada. Neste momento, todos nós estamos a experienciar os famosos versos, do canto V, dos Lusíadas, relativos à aproximação ao Cabo das Tormentas.   Tão temerosa vinha e carregada, Que pôs nos corações um grande medo; Bramindo, o negro mar de longe brada, Como se desse em vão nalgum rochedo. – «Ó Potestade (disse) sublimada: Que ameaço divino ou que segredo Este clima e este mar nos apresenta, Que mor cousa parece que tormenta?»   Sim, a nuvem da crise é tão escura e carregada que a todos incute um grande medo. É caso para se dizer Meu Deus que ameaça ou que segredo este Mar nos mostra, que parece ser coisa pior que um temporal?”   De facto, se olharmos para os títulos das quatro últimas publicações outlook do Fundo Monetário Internacional (FMI), percebemos muito bem, a dimensão desta enorme nuvem negra que está por cima de nós. Os títulos das publicações são esclarecedores:  – “Escalada de Barreiras Comerciais” (outubro 2019); – “Recuperação Lenta” (janeiro 2020); – “O Grande Confinamento” (março 2020) e – “Uma Crise Como Nunca” (junho 2020). Da mesma forma, a evolução da estimativa da taxa de crescimento do produto interno bruto (PIB) mundial, para este ano de 2020, evoluiu da seguinte forma: Em outubro de 2019, a estimativa era de +3,4%, em janeiro de 2020, passou para +3,3%, em março de 2020, passou para -3,0% e, em junho de 2020 passou para -4,9%. Ou seja, em poucos meses, a estimativa de crescimento do PIB … Continue reading “Contornar o Cabo das Tormentas”

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020
Cristóvão Santos na ponte do WORLD EXPLORER, durante uma escala no porto de Catania, ilha Sicília

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020 Na ENIDH, a Confraria Marítima premiou o melhor aluno do curso de LER ARTIGO

Recordando o passeio no Barco Évora no dia 10 de junho de 2019

Conforme em tempo amplamente divulgado pela Direcção, a Confraria Marítima de Portugal realizou no passado dia 10 de Junho, Dia LER ARTIGO

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

A Confraria Marítima de Portugal tem nova sede na ex-Fábrica Nacional de Cordoaria

Na sequência da decisão tomada na última Assembleia Geral, a direção Confraria Marítima de Portugal (CMP) firmou um protocolo de LER ARTIGO

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica
Cristina Alves recebendo o prémio das mãos do Ministro do Mar

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica A nossa confreira Cristina Alves foi distinguida com o prémio CARREIRA LER ARTIGO

O Mar
MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é também LER ARTIGO