Cultura Marítima versus Importância do Mar para Portugal

Cultura Marítima versus Importância do Mar para Portugal {algumas notas pessoais e breves dum “jovem” confrade marítimo}  31/10/2022 Sumário A “cultura marítima”, num contexto amplo, poderá ser aferida numa relação biunívoca com a “importância que o Mar tem para o País”, dado que a exiguidade da primeira poderá explicar um certo desconhecimento inconsequente da segunda e em sentido inverso, o materializar proveitoso dessa “importância” acarreta in fine a um maior aumento “cultural” e generalizado. A evitar sem dúvida, será o continuar duma situação rotulada de certa impotência, num país-nação desde o século XII, em poder beneficiar em pleno século XXI, de todas as vantagens resultantes das excelentes condições socio-geográficas intrínsecas marítimas e que tão poderosamente foram impulsionadas no século XV.   Introdução Muito, quase arriscaria dizer demasiadamente, tem sido escrito por doutos autores especializados nas diferentes matérias e especialidades que cobrem, diria este “jovem humilde confrade marítimo”, toda a problemática ligada aos 2 temas colocados em título. De um modo geral, ressalta que a maioria dos textos terminem sempre em perspectivas optimistas e de que os objectivos por alcançar, serão um dia atingidos. Nada de mal nisso et au passage fazendo bem ao “ego marítimo” de certa forma. Agora se até há pouco tempo, estas perspectivas eram encaradas com alguma displicência, “fazendo esquecer” a falta de alcance dos objectivos pretendidos, na actual fase de evolução das sociedades e respectivos mercados, quaisquer atrasos na realização desses mesmos objectivos, terá impactos maiores com perda fatal de oportunidades para outros concorrentes, concorrentes esses com potencial marítimo equivalente ao português. O tempo urge, pelo que os nossos actores mais relevantes na “coisa marítima” terão, de uma vez por todas, sair de zonas de conforto ou em poucas palavras: “sair do embarcadouro em dead slow, certo, mas, passadas as últimas bóias de enfiamento, navegar para … Continue reading “Cultura Marítima versus Importância do Mar para Portugal”

Barra de Aveiro (imagem Joao Goncalves)
Há Mar Portugal

Há Mar Portugal 08/03/2022 O tema do Mar é sempre apaixonante. Os Descobrimentos, datam de 1500. Há que honrar o LER MAIS

Terminal comercial e barcos de pesca local, convivem na Trafaria, perto da foz do Tejo (imagem João Gonçalves)
Portugal, a Economia, o Mar e o Futuro

Portugal, a Economia, o Mar e o Futuro 01/12/2021 A realidade atual da Economia Portuguesa Nas últimas décadas e, sobretudo, LER MAIS

Para uma história cultural das pescas

Para uma história cultural das pescas 01/01/2022 Os geógrafos que mais se interessaram pela vida marítima e pelas formas de LER MAIS

A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné

A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné 01/12/2021 A pirataria marítima continua a assolar a LER MAIS

De Mar a Pior

De Mar a Pior 31/10/2021 Não deixa de ser frustrante perceber e constatar que, quando finalmente se antevia um rumo, LER MAIS

Cold ironing no porto de San Diego (imagem Cody Hooven)
Da importância do COLD IRONING na poluição marítima

Da importância do COLD IRONING na poluição marítima 30-07-2021 As emissões poluentes dos grandes navios e a importância do ”Cold LER MAIS

Um país marítimo que não aproveita o mar

Um país marítimo que não aproveita o mar 30/04/2021 O mar é vital para os seres humanos e para o LER MAIS

A Força que vem do Mar

A Força que vem do Mar 31/03/2022 Em 2021 completaram-se 400 anos sobre a criação de uma Força Militar, destinada a combater a bordo de navios, quer em situações de abordagem, quer como Força ofensiva de Desembarque. Essa Força, denominada Terço da Armada da Coroa de Portugal foi constituída no início do reinado de Filipe III, mais precisamente em 18 de Abril de 1621. É nessa data que o Rei produz um Despacho que renomeia Dom António de Atayde como General do Mar e lhe atribui a responsabilidade de constituir uma Unidade de Infantaria com gente Portuguesa que fosse paga de “Verão e de Inverno”. Esta Unidade foi assim a primeira Organização Militar constituída com caracter permanente em Portugal Vejamos o significado de TERÇO. Durante o século XVII, com origem na Alemanha e em Itália, surgiu a ideia de dividir o Exército em unidades de menores dimensões às quais foram atribuídos efectivos de 3.000 homens. A estas Unidades chamaram na época, Regimentos. Com a adopção desta estrutura, constituíram-se em Espanha naquele mesmo século, unidades de Infantaria denominadas de Terço pois possuíam efectivos de 1.000 homens, ou seja a terça parte dos que constituíam o citado Regimento. As funções iniciais do Terço da Armada eram o combate em situações de abordagem e o uso de armas portáteis sempre que a proximidade do inimigo o permitia. Eram verdadeiramente soldados de Infantaria e por isso a sua técnica adaptava-se a todas as circunstâncias de combate terrestre, embora a sua acção inicial fosse a bordo dos navios e na projecção do Poder Naval em terra. Tinha assim terminado o período em que se levantavam “levas” de combatentes, quando havia necessidade de fazer face a qualquer conflito. Os recrutados nessas circunstâncias eram-no muitas vezes à força e até, não raras vezes, com violência. O Recrutamento … Continue reading “A Força que vem do Mar”

Barra de Aveiro (imagem Joao Goncalves)
Há Mar Portugal

Há Mar Portugal 08/03/2022 O tema do Mar é sempre apaixonante. Os Descobrimentos, datam de 1500. Há que honrar o LER MAIS

Terminal comercial e barcos de pesca local, convivem na Trafaria, perto da foz do Tejo (imagem João Gonçalves)
Portugal, a Economia, o Mar e o Futuro

Portugal, a Economia, o Mar e o Futuro 01/12/2021 A realidade atual da Economia Portuguesa Nas últimas décadas e, sobretudo, LER MAIS

Para uma história cultural das pescas

Para uma história cultural das pescas 01/01/2022 Os geógrafos que mais se interessaram pela vida marítima e pelas formas de LER MAIS

A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné

A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné 01/12/2021 A pirataria marítima continua a assolar a LER MAIS

De Mar a Pior

De Mar a Pior 31/10/2021 Não deixa de ser frustrante perceber e constatar que, quando finalmente se antevia um rumo, LER MAIS

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER MAIS

O hidroptero de Enrico Forlanini, no lago Maggiore c. dezembro de 1910 (imagem colorida por AI hotpot.ai)
A «invenção da roda» no Mar

A «invenção da roda» no Mar Numa luta para minimizar o problema do atrito entre superfícies, como por exemplo entre LER MAIS

A Coleção Seixas do Museu de Marinha

A Coleção Seixas do Museu de Marinha Certamente quase todos os membros da Confraria Marítima de Portugal – Liga Naval LER MAIS

Cold ironing no porto de San Diego (imagem Cody Hooven)
Da importância do COLD IRONING na poluição marítima

Da importância do COLD IRONING na poluição marítima 30-07-2021 As emissões poluentes dos grandes navios e a importância do ”Cold LER MAIS

As superestruturas do LAURA S durante uma escala no porto da Graciosa em julho de 2017 (imagem MM Betencourt)
A Marinha Mercante Nacional

A Marinha Mercante Nacional 30-06-2021 Este singelo “depoimento” é, naturalmente, subjectivo, mas traduz o sentimento fruto de muitos anos de LER MAIS

“Portugal é um País de Marinheiros”

“Portugal é um País de Marinheiros” 30/05/2021 “Portugal é um País de Marinheiros” é uma afirmação muito usada e ouvida LER MAIS

Infante, o Navegador do futuro

Infante, o Navegador do futuro 30/04/2022 O Infante D. Henrique é uma das maiores figuras de Portugal, da nossa História LER MAIS