O Cabo da Boa Esperança ou das Tormentas (Imagen de Robert Pastryk em Pixabay)

Contornar o Cabo das Tormentas

Contornar o Cabo das Tormentas Neste século XXI, nunca como agora, a economia portuguesa, em geral, e a Economia do Mar, em particular, tiveram pela frente a necessidade de ultrapassar um terrível Cabo das Tormentas, relacionado com a crise sanitária provocada pela pandemia COVID-19 e a consequente crise económica que lhe está associada. Neste momento, todos nós estamos a experienciar os famosos versos, do canto V, dos Lusíadas, relativos à aproximação ao Cabo das Tormentas.   Tão temerosa vinha e carregada, Que pôs nos corações um grande medo; Bramindo, o negro mar de longe brada, Como se desse em vão nalgum rochedo. – «Ó Potestade (disse) sublimada: Que ameaço divino ou que segredo Este clima e este mar nos apresenta, Que mor cousa parece que tormenta?»   Sim, a nuvem da crise é tão escura e carregada que a todos incute um grande medo. É caso para se dizer Meu Deus que ameaça ou que segredo este Mar nos mostra, que parece ser coisa pior que um temporal?”   De facto, se olharmos para os títulos das quatro últimas publicações outlook do Fundo Monetário Internacional (FMI), percebemos muito bem, a dimensão desta enorme nuvem negra que está por cima de nós. Os títulos das publicações são esclarecedores:  – “Escalada de Barreiras Comerciais” (outubro 2019); – “Recuperação Lenta” (janeiro 2020); – “O Grande Confinamento” (março 2020) e – “Uma Crise Como Nunca” (junho 2020). Da mesma forma, a evolução da estimativa da taxa de crescimento do produto interno bruto (PIB) mundial, para este ano de 2020, evoluiu da seguinte forma: Em outubro de 2019, a estimativa era de +3,4%, em janeiro de 2020, passou para +3,3%, em março de 2020, passou para -3,0% e, em junho de 2020 passou para -4,9%. Ou seja, em poucos meses, a estimativa de crescimento do PIB … Continue reading “Contornar o Cabo das Tormentas”

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020
Cristóvão Santos na ponte do WORLD EXPLORER, durante uma escala no porto de Catania, ilha Sicília

Cristóvão Santos recebe o prémio Confraria Marítima 2020 Na ENIDH, a Confraria Marítima premiou o melhor aluno do curso de LER ARTIGO

Recordando o passeio no Barco Évora no dia 10 de junho de 2019

Conforme em tempo amplamente divulgado pela Direcção, a Confraria Marítima de Portugal realizou no passado dia 10 de Junho, Dia LER ARTIGO

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

A Confraria Marítima de Portugal tem nova sede na ex-Fábrica Nacional de Cordoaria

Na sequência da decisão tomada na última Assembleia Geral, a direção Confraria Marítima de Portugal (CMP) firmou um protocolo de LER ARTIGO

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica
Cristina Alves recebendo o prémio das mãos do Ministro do Mar

Comandante Cristina Alves distinguida pela ALUMNI da Escola Náutica A nossa confreira Cristina Alves foi distinguida com o prémio CARREIRA LER ARTIGO

O Mar
MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é também LER ARTIGO

Apresentação do livro “Lugares Azuis”, de Miguel Marques no Oceanário de Lisboa

  O livro será apresentado pelo Dr. Tiago Pitta e Cunha, com as participações do Autor e do Editor, Almirante Alexandre da Fonseca. Portugal é um país repleto de lugares ribeirinhos, quer na costa, de norte a sul do país, incluindo os lindíssimos arquipélagos dos Açores e da Madeira, quer no seu interior, com grandes rios, lagoas e lagos. Este livro nasce de um desafio que me foi lançado, de descobrir as histórias escondidas nesses lugares de Portugal marcados pela água doce ou salgada e de as escrever (…) Como cada lugar azul retratado neste livro encerra toda uma História ligada ao mar ou ao rio, cada texto encerra uma relevante mensagem sobre o presente e o futuro do mar, dos lagos e dos rios. (…) Depende da nossa geração cooperar no sentido de garantir à geração futura que continuará a ter, em Portugal, fascinantes lugares azuis!” Miguel Marques   Contatos: Edições Revista de Marinha 91 996 4738 revistamarinha@gmail.com   Oceanário de Lisboa 218 917 000  

Apresentação da obra LUGARES AZUIS

Na presença do almirante António Silva Ribeiro, do autor, Dr. Miguel Marques, do editor, almirante Henrique Alexandre da Fonseca, o historiador Alfredo Pinheiro Marques e o almirante José Bastos Saldanha apresentam-nos a nova publicação das Edições Revista de Marinha, Lugares Azuis. Preside à sessão o Eng. Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa do Varzim. O livro leva-nos à descoberta das histórias escondidas em lugares de Portugal marcados pela água doce ou salgada. O Sítio do Penedo (Porto Santo), a Praia do Norte, na Nazaré, o Caldeirão, na ilha do Corvo, e Rabo de Peixe, em São Miguel, ambos nos Açores, o Parque das Nações em Lisboa, Cascais, Esposende e o  Mar da Póvoa de Varzim, entre muitos outros. Cada lugar azul retratado encerra toda uma História marítima, cada texto tem uma relevante mensagem sobre o presente e o futuro do mar, dos lagos e dos rios. José Miguel Dantas Maio Marques, nasceu em 1975, na cidade da Póvoa de Varzim. Licenciou-se em Economia na Faculdade de Economia da Universidade do Porto. É professor no ensino superior, é autor de livros e artigos científicos sobre a economia do mar e tem sido orador em conferências internacionais de referência como são as das Nações Unidas e as da União Europeia. A sua vasta experiência nacional e internacional nos temas do mar levou a Marinha Portuguesa a convidá-lo para membro do Conselho Superior do Centro de Estudos Estratégicos da Marinha. Contacto: 919964738