O confrade Fernando Lemos Gomes agradecendo a distinção â Academia de Marinha

Título “Pintor de Marinha” atribuído ao confrade Fernando Lemos Gomes

Título “Pintor de Marinha” atribuído ao confrade Fernando Lemos Gomes 17-06-2021 O título de “Pintor de Marinha” foi criado pelo Despacho do Almirante Chefe do Estado Maior da Armada n.º 39/05 de 22 de junho e é por si conferido sob proposta da Academia de Marinha ao artista que tenha consagrado uma parte substancial da sua atividade à representação plástica ou gráfica de assuntos marítimos de Portugal. Até hoje foi atribuído em 2005 e em 2019. Em 2021, um júri constituído para o efeito, constituído por elementos da Academia de Marinha, da Academia Nacional de Belas Artes, um Oficial da Marinha com reconhecida obra plástica e pelo artista plástico-pintor Correia Pinto, decidiu escolher os artistas Fernando Lemos Gomes e António João da Silva Delfim, os quais foram propostos para serem designados como “Pintores de Marinha”, título que é indissociável da profunda relação imagética com o Mar e com a Marinha, que caracteriza a identidade portuguesa. As obras dos premiados integram-se no programa de preservação do legado e património da Marinha visando, através da sua representação pictórica, iminentemente naturalista, configurar e tornar visíveis as memórias e vivências experienciadas perante o enigma do Mar. O realismo absorvente das pinturas deve-se a um tempo dilatado de observação, cuja objetividade ótica, por vezes mediada por máquinas, denota meticulosa preparação patente no desenho rigoroso, na composição, nos enquadramentos, no cromatismo sensível e delicado, nas atmosferas aquosas, e no dinamismo expressivo, conseguido através das técnicas do óleo e da aguarela, cujo domínio é deveras difícil. As pinturas dizem-se fingindo a materialidade dos navios, a robustez dos materiais, a força dos homens na faina da pesca, as cartografias feitas de riscos científicos sobre o espaço limite do Mar, a simbologia mítica dos navegadores, mas, sobretudo, são capazes de convocar o olhar de quem vê, vendo as imagens … Continue reading “Título “Pintor de Marinha” atribuído ao confrade Fernando Lemos Gomes”

A Confraria Marítima – Liga Naval Portuguesa reuniu a sua Assembleia Geral Ordinária.

A Confraria Marítima – Liga Naval Portuguesa reuniu a sua Assembleia Geral Ordinária. 26/05/2021 Na sala Dom Luís I, gentilmente LER ARTIGO

Confrade Rui Marcelino e a sua equipa da Almadesign vencem prémio internacional
O nosso confrade Rui Marcelino e imagens do interior do ALICE by Almadesign

Confrade Rui Marcelino e a sua equipa da Almadesign vencem prémio internacional 20/05/2021 Almadesign é responsável pelo conceito de design LER ARTIGO

Confrade João Cortez de Lobão é notícia no programa Exame Informática
João Cortez de Lobão

Confrade João Cortez de Lobão é notícia no programa Exame Informática 16/03/2021 O programa (SIC Notícias) Exame Informática, foi  até LER ARTIGO

Confrade Professor Doutor Vítor Vasconcelos é Prémio de Excelência Científica da Universidade do Porto

Confrade Professor Doutor Vítor Vasconcelos é Prémio de Excelência Científica da Universidade do Porto 23/03/2021 Foi com grande satisfação que LER ARTIGO

O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência
O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência

O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência 31/03/2021 Eu vou tomar como adquirido que o leitor está convencido que LER ARTIGO

Confrade Carlos Alpedrinha Pires foi o cicerone do programa Visita Guiada da RTP

Confrade Carlos Alpedrinha Pires foi o cicerone do programa Visita Guiada da RTP 15/04/2021 A jornalista Paula Moura Pinheiro, convidou LER ARTIGO

“Portugal é um País de Marinheiros”

“Portugal é um País de Marinheiros” 30/05/2021 “Portugal é um País de Marinheiros” é uma afirmação muito usada e ouvida no nosso país. E até poderia haver razões para tal, pois cerca de 80% da sua população vive perto do litoral, tem a maior área de Mar sob sua jurisdição entre os países da UE e as referências ao Mar são permanentes na sua história, na sua literatura e nos seus poetas. E que Portugal sempre dependeu do Mar ao longo dos seus nove séculos de existência também é inegável. Logo após a sua fundação como estado independente, para a conquista aos Mouros do território até ao Algarve assim como consolidação da sua fronteira com os estados ibéricos, foi através do Mar que recebeu a ajuda dos Cruzados. E naturalmente devido à pressão que o jovem Portugal sofreu na sua fronteira terrestre, contribuiu para que a opção de desenvolvimento fosse com o Mar porque isso significava a possibilidade segura e permanente de manter relações com o exterior. Pelo Mar entravam e saíam mercadorias e também se encontrava o alimento para o sustento da sua população. E mantendo o desenho, ainda actual, de uma faixa de terra, com pouco mais de duzentos quilómetros, à medida que a reconquista para sul foi sendo realidade a deslocação de habitantes concretizou-se no mesma direcção, cruzando os vários rios e estabelecendo-se nas suas fozes novas comunidades junto ao Mar, onde ainda hoje subsistem as maiores cidades portuguesas com os seus portos. E foi a partir destes portos que se estabeleceu o comércio marítimo. E daqui se iniciou o comércio medieval, por transporte marítimo, tanto para Inglaterra e o norte da Europa, como para o Mediterrâneo e que marcou o início da capacidade, técnico e treino da navegação portuguesa, percussora da expansão marítima posterior. Expansão marítima … Continue reading ““Portugal é um País de Marinheiros””

A Marinha Mercante Nacional
As superestruturas do LAURA S durante uma escala no porto da Graciosa em julho de 2017 (imagem MM Betencourt)

A Marinha Mercante Nacional 30-06-2021 Este singelo “depoimento” é, naturalmente, subjectivo, mas traduz o sentimento fruto de muitos anos de LER ARTIGO

Um país marítimo que não aproveita o mar

Um país marítimo que não aproveita o mar 30/04/2021 O mar é vital para os seres humanos e para o LER ARTIGO

O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência
O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência

O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência 31/03/2021 Eu vou tomar como adquirido que o leitor está convencido que LER ARTIGO

Portugal e o Mar
Barra do Porto da Ilha de Porto Santo (imagem João Gonçalves)

Portugal e o Mar 28/02/2021 Metade da fronteira portuguesa é marítima, num contexto em que o Mar ocupa cerca de LER ARTIGO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal
NRP GAGO COUTINHO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal 01/01/2021 Para quem segue com alguma regularidade as notícias e desenvolvimentos LER ARTIGO

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

O Cabo da Boa Esperança ou das Tormentas (Imagen de Robert Pastryk em Pixabay)

Contornar o Cabo das Tormentas

Contornar o Cabo das Tormentas 31/10/2020 Neste século XXI, nunca como agora, a economia portuguesa, em geral, e a Economia do Mar, em particular, tiveram pela frente a necessidade de ultrapassar um terrível Cabo das Tormentas, relacionado com a crise sanitária provocada pela pandemia COVID-19 e a consequente crise económica que lhe está associada. Neste momento, todos nós estamos a experienciar os famosos versos, do canto V, dos Lusíadas, relativos à aproximação ao Cabo das Tormentas.   Tão temerosa vinha e carregada, Que pôs nos corações um grande medo; Bramindo, o negro mar de longe brada, Como se desse em vão nalgum rochedo. – «Ó Potestade (disse) sublimada: Que ameaço divino ou que segredo Este clima e este mar nos apresenta, Que mor cousa parece que tormenta?»   Sim, a nuvem da crise é tão escura e carregada que a todos incute um grande medo. É caso para se dizer Meu Deus que ameaça ou que segredo este Mar nos mostra, que parece ser coisa pior que um temporal?”   De facto, se olharmos para os títulos das quatro últimas publicações outlook do Fundo Monetário Internacional (FMI), percebemos muito bem, a dimensão desta enorme nuvem negra que está por cima de nós. Os títulos das publicações são esclarecedores:  – “Escalada de Barreiras Comerciais” (outubro 2019); – “Recuperação Lenta” (janeiro 2020); – “O Grande Confinamento” (março 2020) e – “Uma Crise Como Nunca” (junho 2020). Da mesma forma, a evolução da estimativa da taxa de crescimento do produto interno bruto (PIB) mundial, para este ano de 2020, evoluiu da seguinte forma: Em outubro de 2019, a estimativa era de +3,4%, em janeiro de 2020, passou para +3,3%, em março de 2020, passou para -3,0% e, em junho de 2020 passou para -4,9%. Ou seja, em poucos meses, a estimativa de crescimento do … Continue reading “Contornar o Cabo das Tormentas”

Recordando o passeio no Barco Évora no dia 10 de junho de 2019

Conforme em tempo amplamente divulgado pela Direcção, a Confraria Marítima de Portugal realizou no passado dia 10 de Junho, Dia LER ARTIGO

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

O Mar
MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar 01/12/2020 O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é LER ARTIGO

Cadetes do Mar de Portugal

Cadetes do Mar de Portugal 31/01/2021 Todos estamos a viver em Portugal um momento decisivo da nossa História de quase LER ARTIGO

Portugal e o Mar
Barra do Porto da Ilha de Porto Santo (imagem João Gonçalves)

Portugal e o Mar 28/02/2021 Metade da fronteira portuguesa é marítima, num contexto em que o Mar ocupa cerca de LER ARTIGO

Aniversário dos 450 anos da Batalha de Lepanto evocado pela Confradía Europea de la Vela
Pormenor do quadro A batalha de Lepanto, autor desconhecido 159 (National Maritime Museum, Greenwich)

Aniversário dos 450 anos da Batalha de Lepanto evocado pela Confradía Europea de la Vela 28/02/2021 A conferência online, reuniu LER ARTIGO

IDEIA 2020 – 1ª conferência de Investigação, Desenvolvimento, Experimentação e Inovação da Armada

  Quais são os grandes problemas que hoje se colocam à Marinha e à AMN, nas diversas áreas funcionais — operações navais, fiscalização marítima, gestão do pessoal, manutenção de meios navais, infraestruturas, etc.? Podem ser resolvidos recorrendo a soluções conhecidas? Ou pela sua natureza, novidade e complexidade exigem a concepção de soluções novas difíceis de formular e atingir? A 1ª conferência de Investigação, Desenvolvimento, Experimentação e Inovação da Armada IDEIA 2020, terá lugar na Escola Naval, no Alfeite, nos dias 23 e 24 de Janeiro de 2020, e estará prioritariamente centrada na comunidade interna da Marinha e AMN. Contatos: Cláudia Silveiro 30 31 32 / 210 901 932 / 967 964 495 cinav@marinha.pt

55º encontro da Confraria Marítima de Portugal

A 8 de fevereiro de 1519, há 500 anos, Fernão de Magalhães já se encontrava em Sevilha. Para trás ficavam 40 anos duma vida muito agitada de marinheiro e soldado português. Agora, Fernão concentrava-se na preparação da sua expedição. Haveria de partir quase 8 meses depois, de Sanlúcar de Barrameda, na foz do rio Guadalquivir, a leste Huelva, no dia 20 de setembro.   Jantar debate "Fernão de Magalhães - V centenário da viagem de circum-navegação" Connosco tivemos o Dr. Manuel Villas Boas, familiar de Fernão de Magalhães e autor da obra «Os Magalhães - cinco séculos de aventuras, Editorial Estampa, 1998» Gastronomicamente fomos brindados com a excelente refeição confeccionada por cozinheiros da famosa escola da Marinha de Guerra Portuguesa. Um fabuloso jantar-debate que ninguém deveria perder. No centenário de Magalhães jantámos com um Magalhães!

IV Grande Conferência do Jornal da Economia do Mar

  Às Nossas Sempre Superiores Confreiras e aos Nossos Sempre Muito Ilustres Confrades, Os modernos entendem que o mundo aí está dado e é, independentemente de ser pensado ou não. Não os antigos, como nós. Os modernos entendem que o mundo tem de transformado. Não os antigos, que sabem ter de ser transfigurado. Como diria o nosso velho Sampaio Bruno, seguindo Novalis, «é nossa missão ajudar a natureza a ser». Portugal não é independentemente de o pensarmos ou não. Essa a nossa grande responsabilidade. Somos adultos e assumimos quanto nos cumpre ou procedemos como crianças, assobiando ao vento, ficando simplesmente a ver os navios passar? Queremos realmente Transformar Portugal num Centro Marítimo Internacional? Gonçalo Magalhães Colaço   Uma conferência de enorme abrangência sobre o papel de Portugal no Mar. Veja aqui a lista exaustiva de distintíssimos oradores e participantes: Carlos Carreiras – Presidente da Câmara Municipal de Cascais António Saraiva – Presidente da CIP Armando Marques Guedes – Universidade NOVA de Lisboa Erik Jakobsen – Menon Economics Albrecht Gundermann - EISAP Alexander Panagopulos* – Arista Shipping (*a confirmar) Gonçalo Delgado - Grupo ETE Nuno Teixeira - SDM René Menzell – Hammonia Reenderei Sven-Erik Braun - Döhle Assekuranz Pedro Rebelo de Sousa – SRS Cátia Henriques Fernandes – Morais Leitão Francisco Espregueira Mendes – Telles de Abreu Francisco Mendes Palma – Consultor e Professor Convidado Masters Programs - NOVASBE João Folque Patrício – BPI António Silva - AICEP António Belmar da Costa - AGEPOR Carlos Vasconcelos – MSC Eduardo Bandeira – Shortsea Shipping Portugal João Vargas – Portos dos Açores Luís Cacho – Administração do Porto de Sines Pedro Pinto Ferreira – Domínio Capital José Ferreira Machado – NOVA Business School Álvaro Sardinha - APORMAR Fernando da Cruz Gonçalves – ENIDH Pedro Velez – Universidade Europeia – Universidade NOVA Regina Salvador … Continue reading "IV Grande Conferência do Jornal da Economia do Mar"