A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné

A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné 01/12/2021 A pirataria marítima continua a assolar a região do Golfo da Guiné (GG) e não dá tréguas à navegação mercante que por aí passa diariamente. Este golfo está localizado na parte sudeste do Oceano Atlântico e as suas águas banham a Costa Ocidental de África, ao longo de cerca de 6000km, desde o rio Senegal, no Senegal, à foz do rio Cunene, em Angola. Nos últimos anos o GG adquiriu uma grande importância geoeconómica e geostratégica não só devido aos seus enormes recursos haliêuticos e de hidrocarbonetos, mas também por se ter tornado uma rota marítima de grande importância no transporte de produtos entre a África Central/Austral e o resto do mundo. Estima-se que diariamente cruzam as águas do GG cerca de 1500 navios. A insegurança marítima que se vem vivendo nesta zona nos últimos anos, fez despertar a atenção da comunidade internacional para esta realidade e, consequentemente, fê-la agir e aplicar um conjunto de medidas com o intuito de minimizar a atual situação. Esta região vem sendo assolada por uma miríade de crimes marítimos, dos quais se destacam, entre outros, a pesca ilegal, o contrabando, os tráficos de armas e de drogas, a pirataria marítima e os Assaltos à Mão Armada Contra Navios[1] (AMACN). Os dois últimos são, sem dúvida, aqueles que mais afetam a indústria marítima e, naturalmente, o comércio global. Apesar dos esforços que a comunidade internacional, em geral, e as organizações regionais e os Estados da região, em particular, vêm realizando no seu combate, a situação continua extremamente preocupante e está longe de estar resolvida. O número de atos de pirataria e AMACN tem-se mantido elevado ao longo dos últimos anos. Entre os anos 2000 e 2020 ocorreram 1073 ataques de piratas nestas … Continue reading “A Pirataria Marítima continua a flagelar a região do Golfo da Guiné”

De Mar a Pior

De Mar a Pior 31/10/2021 Não deixa de ser frustrante perceber e constatar que, quando finalmente se antevia um rumo, LER ARTIGO

A «invenção da roda» no Mar
O hidroptero de Enrico Forlanini, no lago Maggiore c. dezembro de 1910 (imagem colorida por AI hotpot.ai)

A «invenção da roda» no Mar Numa luta para minimizar o problema do atrito entre superfícies, como por exemplo entre LER ARTIGO

A Marinha Mercante Nacional
As superestruturas do LAURA S durante uma escala no porto da Graciosa em julho de 2017 (imagem MM Betencourt)

A Marinha Mercante Nacional 30-06-2021 Este singelo “depoimento” é, naturalmente, subjectivo, mas traduz o sentimento fruto de muitos anos de LER ARTIGO

“Portugal é um País de Marinheiros”

“Portugal é um País de Marinheiros” 30/05/2021 “Portugal é um País de Marinheiros” é uma afirmação muito usada e ouvida LER ARTIGO

“O Futuro de Portugal está no Mar” – 120 anos da Liga Naval Portuguesa

Na viragem do séc. XIX para o séc. XX viviam-se os anos da “paz armada” que conduziu a uma guerra LER ARTIGO

Da importância do COLD IRONING na poluição marítima
Cold ironing no porto de San Diego (imagem Cody Hooven)

Da importância do COLD IRONING na poluição marítima 30-07-2021 As emissões poluentes dos grandes navios e a importância do ”Cold LER ARTIGO

59º Encontro da Confraria Marítima – Liga Naval Portuguesa

= EVENTO ADIADO = Jantar-debate: “A Pirataria Marítima Contemporânea” Local: Restaurante da ANL, em Belém, Lisboa Traje: passeio  (as confreiras e os confrades deverão usar os símbolos da CMP-LNP:  capa, lenço ou gravata, emblema e medalha) Data: 20 Março 2020, às 20h00 Inscrições:   mmarques@lbranco.pt (inscreva-se o mais depressa possível e no limite antes de 15 de março – pode trazer convidados) Valor da participação: 25 € (a pagar em dinheiro no local) Em 2007 o mundo acordou para um surto de pirataria no Golfo de Adén e ao largo da Somália, afetando diretamente as comunicações marítimas que ligam a Ásia à Europa. De imediato subiram os seguros e os fretes, e muitos armadores alteraram as rotas dos seus navios, com maiores custos. A comunidade internacional reagiu deslocando forças navais para a área. A pirataria marítima, que esteve adormecida durante o século XIX, ressurgia com clamor. Onde estão hoje localizados os hot spots da pirataria marítima a nível mundial? Qual tem sido o contributo da Marinha Portuguesa para o combate a este fenómeno? O que mais pode ser feito para o minimizar? No nosso próximo encontro, vamos ouvir o Cmdt. Henrique Portela Guedes falar sobre a atual situação da pirataria marítima. Para além do jantar confecionado pelo restaurante da Associação Naval de Lisboa, o programa inclui ainda a Cerimónia de Entronização dos novos confrades: José Inácio da Costa Lopes – Comandante da Caravela VERA CRUZ André Marques Pereira – Prémio melhor aluno do Curso de Mestrado em Pilotagem da ENIDH, oficial da Marinha Mercante de Portugal A NÃO PERDER! Agradece-se aos Confrades que pretendam adquirir Capa, Gravata ou Lenço, o favor de assinalar com antecedência essa intenção.