O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência

O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência

O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência 31/03/2021 Eu vou tomar como adquirido que o leitor está convencido que Portugal deve apostar na economia do mar. Se não estiver, eu recomendo a leitura do artigo intitulado “Portugal e o Mar” da autoria do Contra-almirante António Bossa Dionísio, Presidente da Direção da CMP-LNP, publicado na Newsletter de março de 2021. Sendo assim, é lícito perguntar: por que razão o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) ignora, quase literalmente, a economia do mar. Antes de oferecer uma resposta, é útil olhar para alguns números. A Economia do Mar na União Europeia A partir de 2018, a Comissão Europeia passou a publicar anualmente um relatório (“Annual Economic Report on EU Blue Economy”), que avalia o desempenho e o progresso de setores tradicionais, como construção naval, portos e transportes, mas também setores emergentes, como biotecnologia azul, mineração e dessalinização. O Pacto Verde Europeu veio reforçar a importância da Economia Azul ao colocar no epicentro da política europeia a redução das emissões de gases de estufa e a aposta na inovação por via da investigação e desenvolvimento. O relatório de 2020, com dados de 2018, mostra que a Economia Azul representa um valor acrescentado bruto (VAB) de €218 mil milhões de euros por ano e 5 milhões de empregos, ou seja 1,6% do VAB e 2,2% do emprego na EU27 + RU.  Portugal está acima da média europeia, com quotas de 3,2% e 5,5%, respetivamente, mas abaixo de países com tradição marítima como Grécia, Dinamarca, Estónia, Croácia, Chipre e Malta, como se mostra a seguir.   VAB Emprego Portugal 3,2% 5,5% Grécia 5,2% 14,2% Dinamarca 4,3% 4,6% Estónia 4,3% 7,2% Croácia 8,4% 10,6% Chipre 6,0% 10,0% Malta 6,6% 11,7%   Note-se que os números de Portugal são fortemente influenciados pelo peso do turismo costeiro, … Continue reading “O Mar no Plano de Recuperação e Resiliência”

Portugal e o Mar
Barra do Porto da Ilha de Porto Santo (imagem João Gonçalves)

Portugal e o Mar 28/02/2021 Metade da fronteira portuguesa é marítima, num contexto em que o Mar ocupa cerca de LER ARTIGO

Aniversário dos 450 anos da Batalha de Lepanto evocado pela Confradía Europea de la Vela
Pormenor do quadro A batalha de Lepanto, autor desconhecido 159 (National Maritime Museum, Greenwich)

Aniversário dos 450 anos da Batalha de Lepanto evocado pela Confradía Europea de la Vela 28/02/2021 A conferência online, reuniu LER ARTIGO

Cadetes do Mar de Portugal

Cadetes do Mar de Portugal 31/01/2021 Todos estamos a viver em Portugal um momento decisivo da nossa História de quase LER ARTIGO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal
NRP GAGO COUTINHO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal 01/01/2021 Para quem segue com alguma regularidade as notícias e desenvolvimentos LER ARTIGO

Recordando o 54º Encontro (16 de novembro de 2018)
54 encontro

Recordando o 54º Encontro (16 de novembro de 2018) 01/01/2021 A Confraria Marítima de Portugal realizou o seu 54º Encontro LER ARTIGO

Henrique Portela Guedes é o novo Adido de Defesa em Berlim
Cmdt Portela Guedes, devidamente uniformizado com os alamares indicativos das funções de adido militar. (imagem EMGFA)

Henrique Portela Guedes é o novo Adido de Defesa em Berlim 01/12/2020 O nosso confrade Henrique Peyroteo Portela Guedes, está LER ARTIGO

Apresentação da obra LUGARES AZUIS

Na presença do almirante António Silva Ribeiro, do autor, Dr. Miguel Marques, do editor, almirante Henrique Alexandre da Fonseca, o historiador Alfredo Pinheiro Marques e o almirante José Bastos Saldanha apresentam-nos a nova publicação das Edições Revista de Marinha, Lugares Azuis. Preside à sessão o Eng. Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa do Varzim. O livro leva-nos à descoberta das histórias escondidas em lugares de Portugal marcados pela água doce ou salgada. O Sítio do Penedo (Porto Santo), a Praia do Norte, na Nazaré, o Caldeirão, na ilha do Corvo, e Rabo de Peixe, em São Miguel, ambos nos Açores, o Parque das Nações em Lisboa, Cascais, Esposende e o  Mar da Póvoa de Varzim, entre muitos outros. Cada lugar azul retratado encerra toda uma História marítima, cada texto tem uma relevante mensagem sobre o presente e o futuro do mar, dos lagos e dos rios. José Miguel Dantas Maio Marques, nasceu em 1975, na cidade da Póvoa de Varzim. Licenciou-se em Economia na Faculdade de Economia da Universidade do Porto. É professor no ensino superior, é autor de livros e artigos científicos sobre a economia do mar e tem sido orador em conferências internacionais de referência como são as das Nações Unidas e as da União Europeia. A sua vasta experiência nacional e internacional nos temas do mar levou a Marinha Portuguesa a convidá-lo para membro do Conselho Superior do Centro de Estudos Estratégicos da Marinha. Contacto: 919964738