MSC MAGNIFICA no terminal de passageiros do Porto de Leixões (imagem APDL)

O Mar

O Mar O mar como opção estratégica. Como opção estratégica porque o mar foi o nosso passado, mas é também o presente e o futuro. Foi o nosso passado porque Portugal deu “novos mundos ao mundo” precisamente através do mar, dos oceanos, com enormes repercussões no desenvolvimento económico nacional, e europeu. Pelas relações comerciais entretanto estabelecidas, mas, também, pela inovação que foi necessário introduzir para conseguir alargar os nossos horizontes. Inovação nas ciências exatas como a matemática, ou nas ciências aplicadas como a engenharia naval. E foi esta complexa simbiose que, através do mar, permitiu construir o universo da lusofonia e assim alcançar e desenvolver territórios tão longínquos nas Américas, em África ou mesmo na Ásia. E permitiu também criar uma cultura muito própria em torno da Língua Portuguesa, porque afinal a nossa língua é a nossa pátria. É também o presente porque é através do mar que grande parte da produção industrial Portuguesa é exportada, sendo os portos estruturas absolutamente essenciais para que os nossos produtos possam alcançar virtualmente todos os cantos do planeta. Mas os portos são também recetores de bens produzidos noutros países, sendo assim a interface mais visível da globalização económica moderna. Note-se que a vasta maioria das trocas comerciais mundiais se desenrolam atualmente por via marítima. E é o futuro porque para além da economia tradicional abre-se toda uma nova visão de economia do mar, desde logo porque o alargamento da plataforma continental torna Portugal num país marítimo imenso, onde a biodiversidade, incluindo as pescas, devem ser uma aposta clara e estratégica. E os fundos marinhos representam, também, pela sua enorme riqueza objetiva uma aposta estratégica nacional. Desde logo, pela “fronteira” marítima com a América do Norte tornando as águas portuguesas uma zona privilegiada de interação marítima, incluindo o controlo das comunicações digitais (por exemplo … Continue reading “O Mar”

Portugal e o Mar
Barra do Porto da Ilha de Porto Santo (imagem João Gonçalves)

Portugal e o Mar Metade da fronteira portuguesa é marítima, num contexto em que o Mar ocupa cerca de 71% LER ARTIGO

Aniversário dos 450 anos da Batalha de Lepanto evocado pela Confradía Europea de la Vela
Pormenor do quadro A batalha de Lepanto, autor desconhecido 159 (National Maritime Museum, Greenwich)

Aniversário dos 450 anos da Batalha de Lepanto evocado pela Confradía Europea de la Vela A conferência online, reuniu quase LER ARTIGO

Cadetes do Mar de Portugal

Cadetes do Mar de Portugal Todos estamos a viver em Portugal um momento decisivo da nossa História de quase 900 LER ARTIGO

Rogério Silva Duarte Geral d’Oliveira (1921-2021)
CAlm ECN Rogério D'Oliveira (óleo s tela de Mário Alvarenga Rua)

Rogério Silva Duarte Geral d’Oliveira (1921-2021) É com profundo pesar que se dá a conhecer o falecimento ocorrido em 7 LER ARTIGO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal
NRP GAGO COUTINHO

O Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal Para quem segue com alguma regularidade as notícias e desenvolvimentos ligados LER ARTIGO

Recordando o 54º Encontro (16 de novembro de 2018)
54 encontro

Recordando o 54º Encontro (16 de novembro de 2018) A Confraria Marítima de Portugal realizou o seu 54º Encontro no LER ARTIGO

REGATA DE DISCOVERIES RACE | VERÃO 2019

A Regata organizada pela Cofradia Europea de la Vela pretende ser uma homenagem aos Grandes Países descobridores e aos territórios descobertos. Esta segunda edição decorrerá entre as cidades de Viana do Castelo, Cascais, Funchal e Las Palmas de Gran Canaria, entre 31 de julho a 14 de agosto de 2019. A DISCOVERIES RACE 2019 visa não só promover o intercâmbio desportivo, cultural e económico, mas também descobrir e desenvolver a compreensão e amizade entre amigos de diferentes nacionalidades, unidos por uma paixão comum: o Mar. A Cofradia Europea de la Vela vai promover e gerir o sucesso da DISCOVERIES RACE 2019 com o apoio de Patrocinadores, Colaboradores e Organizadores, bem como com a ajuda dos diferentes capítulos europeus e ibero-americanos que compõem a nossa organização. O troféu principal (Fernão de Magalhães) será atribuído ao participante que tenha efectuado a Regata completa, ou seja, todas as provas para cuja organização contamos com os seguintes Clubes e Associação: CLUBE DE VELA DE VIANA DO CASTELO (CVVC) CLUBE NAVAL DE CASCAIS (CNC) ASSOCIAÇĀO REGIONAL DE VELA DA MADEIRA (ARVM) REAL CLUB NAUTICO DE LAS PALMAS DE GRAN CANARIA (RCNGC) Todas as informações detalhadas podem ser encontradas clicando no link do PDF: Discoveries Race 2019 anuncio regata